Os impactos no vazamento de dados corporativos

Negócios

Não há ambiente 100% seguro nos dias de hoje. No entanto, as empresas podem ser protegidas o máximo contra ameaças internas e externas. Isso é possível graças a vários recursos desenvolvidos e aprimorados, especialmente voltados para a prevenção de perda de dados (DLP, Data Loss Prevention). Mas é tolice pensar que ransomwares são a única maneira de violar dados corporativos. Ações internas, principalmente de colaboradores ou usuários mal-intencionados, podem causar grandes prejuízos para empresas de todos os portes. Entenda a seguir o impacto do vazamento de dados em ambientes corporativos.

DADOS SEQUESTRADOS VS. VAZAMENTO DE DADOS

Embora ambos sejam parte do cibercrime, existem diferenças relevantes entre o sequestro e o vazamento de dados. São duas ações que apresentam semelhanças, mas podem ocorrer por diferentes meios.

O sequestro de dados é caracterizado pela violação da estrutura da rede, a fim de tomar posse de equipamentos e dados corporativos, bem como solicitar uma recompensa em troca de sua liberação. Eles podem ser ataques direcionados e oportunistas, tendo principalmente objetivos financeiros.

Em caso de vazamento de dados, os usuários internos ou externos utilizam dispositivos tecnológicos e, em alguns casos, seus privilégios de acesso à informação, a fim de obter dados confidenciais da organização. Vale ressaltar que nem sempre os crackers avançados são utilizados no vazamento de informações; em alguns casos, o acesso privilegiado à informação é o grande vilão da história. Nesses casos, ferramentas como e-mail, software de compartilhamento de arquivos na nuvem, dispositivos removíveis, como unidades USB, HDDs, tornam-se meios eficientes para vazamentos de dados corporativos.

IMPACTO DO VAZAMENTO DE DADOS

Ter responsabilidade e compromisso com a preservação de dados corporativos é de extrema importância para uma organização. Quando há violações ou vazamento de informações, as consequências podem ser muito sérias. Confira alguns dos principais impactos da perda de dados em ambientes corporativos.

Interrupção de negócios: Em 2011, a PlayStation Network estava em baixa. O serviço de conteúdo digital da Sony não pôde fornecer seus serviços para mais de 77 milhões de pessoas em todo o mundo. Tudo isso aconteceu por uma ação de cibercrime, que também roubou dados de 24 milhões de contas.

Perdas financeiras: Vazamentos de dados e perdas financeiras andam de mãos dadas. No mesmo incidente mencionado acima, a multinacional japonesa teve uma perda catastrófica de US $ 24 bilhões. Outro exemplo é no Brasil. Segundo a IBM, as empresas domésticas sofreram uma perda de R$ 4,31 milhões por causa do vazamento de dados ocorrido em 2017.

Credibilidade: Imagine uma empresa de banco de dados com mais de 60 milhões de e-mails vazados na internet. Foi o que aconteceu com a Epsilon, dona de um dos maiores bancos de dados de e-mail do mundo. No entanto, as consequências são claras: vulnerabilidade e desconfiança, o que acaba por tirar a credibilidade de toda a organização.

Ações judiciais: Outra grande consequência são as ações judiciais contra a empresa, que podem ser emitidas pelas vítimas do vazamento de dados. Pedidos de indenização, se comprovada a irresponsabilidade da instituição pela segurança da informação, não só causarão prejuízos financeiros e má reputação corporativa irreversível, como também marcarão o negócio no tribunal.

É importante preservar pela segurança de dados corporativos, porque não só a empresa sofre com o vazamento dos mesmos, como também, os clientes e pessoas associadas a ela.

Menu